Lgº. Sr.ª da Penha, 6160-115 ESTREITO
(+351) 272 654 670
(+351) 272 654 670
&#x;&#x;

Em Estreito facilmente encontramos

Vivências ligadas ao linho

folhas

Facilmente encontra, aqui, alguém que o lembra da arte de trabalhar o linho.
Da importância que esta actividade teve no rendimento familiar.
Gente que continua a perpetuar esta tradição,
dando vida aos tradicionais,

Teares Manuais

&#x;&#x;

Outrora, campos repletos de encanto

Ali nas obras da serrania brava do Moradal

&#x;&#x;

Cantam os Teares

folhas

ainda a tecer o linho nos povoados dos nossos campos,
e a tradição de séculos mantém a cultura do sirgo,
ali nas obras da serrania brava do Moradal,
onde se esconde a pequena freguesia do Estreito.

Ao Estreito nos sentimos ligados por
gratas recordações de um passado …

(In Subsídios para a História Regional da Beira Baixa)

O cultivo de linho foi muito comum em toda a nossa região, à semelhança do que acontecia por todo o país.

Foi, até há poucos anos atrás, uma das principais atividades agrícolas e artesanais, sempre de natureza caseira, individual e dispersa, que contribuiu para a subsistência da nossa população.

A nobre arte de trabalhar o linho, representada também no baixo-relevo de Soares Branco na Igreja Matriz do Estreito como tarefa de forte tradição no dia-a-dia da aldeia, foi e é uma arte morosa e complexa de importante valor cultural.

&#x;&#x;

A nobre arte de trabalhar o linho

representada também no baixo-relevo de Soares Branco na Igreja Matriz do Estreito

Formação

No ano de 1999 realizou-se um curso de formação profissional tendo como base a nobre arte da tecelagem do linho.
Esta atividade, bem explorada, é bastante atractiva, pela valorização dada e pela raridade que este tipo de produtos, típicos, têm actualmente. Embora, a produção de linho já não se faça na freguesia, a criação de trabalhos em linho persiste, podendo ainda, assistir-se à execução dos mesmos neste espaço. Contacte-nos, para mais informações.

&#x;&#x;

Património Cultural

folhas

Com o objetivo de fazer perdurar este importante e valioso património cultural,
aproximar as pessoas e dar continuidade a tão nobre e delicada tarefa,
a Junta de Freguesia construiu um espaço, em terreno cedido por D. Maria José (tecedeira),
no qual estão quinze teares manuais.

Quem passa por Estreito, quer levar uma recordação

Encontra, aqui, peças, únicas, típicas, feitas em linho de qualidade excepcional.
Além das peças em exposição, são fabricadas, também, peças por medida.
Leve consigo ou ofereça artesanato português.

HISTÓRIA
A Freguesia afigura-se como uma estimulante descoberta de sensações, é um recanto carregado de História...